Eis uma franquia genuinamente NextGen. O primeiro game da série fora lançado para Playstation 3 e XBox 360. Como era de se esperar, AC foi um grande jogo, que lhe colocava na pele de um assassino. Dessa vez, você continua sendo um assassino, Ezio Alditore que, inicialmente, buscará vingança pela morte de seu pai.

O enredo se passa na Itália, por volta dos anos 1400. Não bastasse os belos gráficos, os personagens de AC2 falam em inglês mas com sotaque italiano, muito original. Diferente de jogos ambientados no japão antigo e os personagens falam inglês.

Apesar de ter um enredo principal, nesse jogo você poderá fazer diversas missões como sidequests, adicionando em muito a atenção que você dará ao jogo, fazendo valer cada centavo gasto (e tempo, visto que ele também está disponível na PSN) em sua aquisição.

No entanto, nem tudo são flores. Assassins Creed 2 peca por um grande problema: os controles. De início tudo parece muito bom, mas quando se torna necessária uma grande precisão nos movimentos automáticos de Ezio Alditore, isso não acontece. Ele pula errado, fica olhando pro chão encostado na parede (??), não sobe nas plataformas, etc.

Não bastasse esse problema nos controles, o jogo contém alguns bugs estranhos. Certa vez subi num prédio e pulei para trás, Ezio atravessou estruturas e o chão e caiu num lugar supostamente cheio de água, e ficava nadando eternamente.

 

Depois de ter jogado, zerado e faltando pouca coisa para platinar, digo com propriedade que, se fosse dar nota, Assassins Creed 2 mereceria, no máximo, 8. E é isso, um jogo divertido, mas que peca por alguns detalhes, o impedindo de alcançar a perfeição.