Desde sua primeira versão, para Mega Drive, Fifa tem sido chamado de “futebol de segunda linha”, vivendo às sombras das aclamadas séries futebolísticas da Konami. Foi assim no SNES e N64, onde International Super Star Soccer dominava, continuou no psx com a chegada de Winning Eleven, que beirava a perfeição. Já na era 128 bits a coisa começou a mudar. Versão a versão Fifa foi se aproximando de Winning Eleven, e até ultrapassou graficamente. Mas a série da EA continuava pecando na mesma coisa: jogabilidade.

É fato que a diferença entre Fifa Soccer de Mega Drive e os primeiros games da série para ps2 se limitavam apenas aos gráficos e modos de jogo. Tendo uma boa engine gráfica, o foco mudou e começou então a melhoria na jogabilidade. Jogadores inteligentes (nem tanto), realismo na movimentação, dificuldade para driblar os adversários, mais toque de bola e possibilidade de fazer uma quantidade de dribles por comando.

Eis então que chegou a era atual, Fifa numa crescente inimaginável e Pro Evolution/Winning Eleven apenas melhorando pequenos bugs e inventando novos modos de jogo, pois o jogo desde sua concepção era quase perfeito. E tudo aconteceu como no velho conto do coelho e da tartaruga, ou seja Fifa se aproximou muito.

Fifa 11, como não deixaria de ser, conta com um poder gráfico incrível, times atualizados e muitos times licenciados. Mas apesar de tudo, ao jogar ainda é possível notar muitas falhas, principalmente no setor defensivo do seu time. Pois é, talvez esse seja um dos pontos fracos do game. Não há mudança automática dos jogadores, então se você perder a bola no ataque, e com seu atacante for marcar o defensor que lhe roubou a bola, vocês irão atravessar o campo inteiro com os outros jogadores dando caminho.

Outra coisa chata é o incrível “perde e ganha” de bola na intermediária. Um bate-rebate dos infernos, só não é pior quando acontece na frente da sua área, que geralmente é desfavorecida, fazendo com que os atacantes sempre fiquem com a bola.

E por falar na “gorduchinha”, às vezes acontecem uns bugs loucos que a bola dispara numa velocidade incrível que nema câmera consegue acompanhar.

No mais, Fifa consegue fazer bem o papel que propõe: não ser um simulador de futebol. É um estilo mais descontraído e arcade, sem se preocupar muito com a realidade existente dentro das quatro linhas.  Realmente vale a pena jogar,  recomendado.

hyogawar.